Artigo escrito pelo engenheiro Chico Leitoa

urna-eletronica

Quando se fala em fraude nas eleições eletrônicas, muita gente reage de forma até violenta. Não admitem se quer discutir. Dizem logo: é impossível; é a eleição mais segura do mundo, etc. Pois bem, trata-se de eleição que exige dos concorrentes forte esquema de fiscalização, pois é perfeitamente e facilmente possível modificar o resultado de uma eleição, através de diversos métodos, sendo que o mais comum é patrocinado por mesários orientados e em conivência entre os mesmos.

Em geral, nas duas horas finais do horário  de votação, onde muitos fiscais (quando tem), já abandonaram seus postos, é possível votar por todos que não compareceram e rabiscarem as folhas de votação e fica por isso mesmo.  Ou não ?

Quando eu exercia o Mandato de Deputado Estadual, fui à tribuna ler um artigo de uma revista de circulação nacional, com o título: A urna não é inviolável, com depoimento de um dos maiores especialistas em urna eletrônica, o Engenheiro AMILKAR, formado pela USP, e da advogada Maria Aparecida. Enquanto eu lia, percebi que apenas as pessoas que assistiam a sessão e alguns da imprensa, ouviam, mas praticamente nenhum Deputado dava atenção. Parei a leitura e consegui que alguns passasse a me ouvir. Depois do resultado de 2010, alguns dos mesmos que não deram atenção, esperneavam. Tarde demais…

Outro fator que contribui, é a ausência de foto no título de eleitor, o que propicia uma pessoa votar por outra. Em muitos lugares, os mesários ou acompanhantes, em geral crianças, votam por idosos ou eleitores com dificuldades no manuseio da maquina.

Alguém pode dizer que o voto digital impede a fraude. Ledo engano, se a maquina não reconhece a digital, o presidente da seção pode liberar a mesma para o eleitor votar, e ai é que mora o perigo, se pode liberar, então…

Outro fator importante e decisivo, é o direito que os partidos políticos têm de verificar através de CD fornecidos a eles pelo TSE, para  checarem a completa normalidade dos computadores que fazem a totalização do resultado vindo de todos os municípios,  para os  TRE e que enviam para o TSE. Os Partidos têm que estarem atentos, não podem vacilar.  Vale lembrar que no segundo turno  da eleição de 2006, quando da verificação, foi preciso substituir um dos computadores da totalização dos votos.

br_urna_eletronica

Para não esticar mais o assunto (muita gente grande se aborrece), só tem uma maneira de evitar a fraude, é uma forte fiscalização com fiscais treinados e comprometidos, além claro,  da atuação da justiça, fora disso é risco iminente.

A propósito, diante de questionamentos sobre a inviolabilidade da urna eletrônica, o TSE contratou três equipes da área de informática da UNB para, através de estudos, verificar se seria possível identificar em quem os eleitores votaram em uma determinada urna com votação concluída. Um das equipes, coordenada pelo Prof. Diego Aranha, de posse do horário de votação de uma eleitora famosa, identificou todos os seus votos. Ou seja, foi-se por terra o sigilo do voto.  Então por que não fazer  a impressão do voto no ato da votação ?

Sabe-se que a partir do Trabalho da UNB, o TSE tomou providencias para  “impossibilitar” tal fato.

Em 2012, a convite nosso, o Prof. Diego, à época com 28 anos, esteve em Teresina e Timon. Fez uma importante palestra sobre o tema, no auditório do SESI em Teresina, deu entrevistas e fez várias conversas com públicos diferentes. Restou a nós, muitas preocupações e uma reflexão:  treinar fiscais e mantê-los presentes em todo o horário de votação,  é tão importante quanto conquistar votos. Quem duvidar, pode chorar depois do leite derramado. Após a proclamação do resultado, qualquer reação de quem perdeu, é chororô de perdedor. Adeus Rosa…

…quanto à “fraude eletrônica”, só tem um jeito: EVITAR. Ai se dará consistência ao poder originário, essência da democracia.

Eng. Chico Leitoa

PUBLICIDADE:

criativa-2017

saude_nota_10_banner_640x330px

Graciosa

quitanda

bom-cafe1448230424

sushimix-lucas1457641737

 

 

 

Leia Mais

O deputado Rafael Leitoa tem intenções de expandir o projeto do pré-ENEM popular para outros municípios do interior do Maranhão, para tanto ele conta com o apoio irrestrito do realizador do projeto, professor Luciano Mourão.

Capitaneada pelo deputado Rafael Leitoa, a primeira reunião para implantação do APROVA COELHO NETO é realizada na Gabinete do Prefeito Américo de Sousa

Capitaneada pelo deputado Rafael Leitoa, a primeira reunião para implantação do APROVA COELHO NETO é realizada na Gabinete do Prefeito Américo de Sousa

O deputado Rafael Leitoa(PDT-MA) acompanhado do Coordenador da Juventude, Rafael Gomes,  do professor Luciano Mourão, e o realizador do ’APROVA TIMON’, e do Gerente da URE, Regino Nolêto,  visitaram a cidade de Coelho Neto e reuniram-se com o prefeito Américo de Sousa, no Gabinete do Paço Municipal.

O professor Luciano Mourão explanando como funciona o projeto, que tem custo zero para os alunos.

O professor Luciano Mourão(camisa verde com listras escuras nos ombros) explanando como funciona o projeto, que tem custo zero para os alunos.

‘APROVA COELHO NETO’

A pauta da reunião foi a criação e implantação do ‘APROVA COELHO NETO’ nos moldes do que já foi testado e aprovado em Timon e que serviu de modelo inclusive para a criação do PRÉUNI, que é de responsabilidade do Governo do Estado do Maranhão.

Os aulões deverão acontecer no Teatro Municipal

Os aulões deverão acontecer no Teatro Municipal Coelho Neto

Instalações

Devidamente esclarecidos com relação à realização do projeto do pré-ENEM popular, deputado, prefeito, assessores, gerente da URE e adjuntos foram até a sede do Teatro Municipal Coelho Neto, local apropriado para a aplicação dos aulões, que deve atender, a custo zero, alunos das comunidades rurais e cidades circunvizinhas à Coelho Neto .

 

TIMON COMO EXEMPLO

O que é o APROVA TIMON, que está servindo de exemplo para demais cidades do Maranhão?

O Senador e ex ministro da educação Cristovam Buarque deu uma palavra de ânimos aos quase 2 mil alunos que participavam do 2° aulão, na primeira edição do APROVA TIMON, em 2015

O Senador e ex ministro da educação Cristovam Buarque deu uma palavra de ânimos aos quase 2 mil alunos que participavam do 2° aulão, na primeira edição do APROVA TIMON, em 2015

O Projeto Aprova Timon é realizado pela Prefeitura Municipal, através da Coordenadoria de Juventude em parceria com o Governo do Estado, Unidade Regional de Educação e instituições particulares de ensino.

O idealizador do projeto do pré-ENEM popular, falando sobre o APROVA TIMON, que já tem quase 6 mil aprovados em instituições públicas e particulares de ensino superior

O idealizador do projeto do pré-ENEM popular, falando sobre o APROVA TIMON, que já tem quase 6 mil aprovados em instituições públicas e particulares de ensino superior

O Aprova Timon é um projeto de pré-ENEM popular idealizado pelo prefeito Luciano Leitoa e  voltado basicamente para os alunos da rede pública de ensino, onde inclusive os alunos da zona rural passaram a ser contemplados na 2ª edição(2016),  com a descentralização na zona urbana e a criação de polos na zona rural, onde os professores puderam levar o conhecimento e a preparação para o ingresso em instituições de ensino superior até às comunidades rurais.

O senador e ex-ministro Cristovam Buarque conheceu e...

O senador e ex-ministro Cristovam Buarque conheceu e…

E participou de um aulão do APROVA TIMON, em 2015

… participou de um aulão do APROVA TIMON, em 2015

Leste Maranhense

Logo após a constatação dos números obtidos(aproximadamente 6 mil aprovações) com a realização de duas edições do APROVA TIMON, várias cidades do Leste Maranhense abraçaram a ideia e neste ano de 2017 passaram a executar o projeto. À título de exemplo podemos citar: Caxias, Parnarama, Matões, etc.

Expansão do conhecimento

O deputado Rafael Leitoa tem intenções de expandir o projeto do pré-ENEM popular para outros municípios do interior do Maranhão, para tanto ele conta com o apoio irrestrito do realizador do projeto, professor Luciano Mourão, que é a ‘bandeira viva’ da expansão do conhecimento, notadamente aos alunos da rede pública de ensino, potencializando-os ao ingresso no ensino superior.

PUBLICIDADE:

resnove

criativa-2017

ovizin1
cab

Leia Mais

A PEC previa alteração no Artigo 206 da Constituição onde o princípio da gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais não se aplicaria nos casos de pós-graduação lato sensu e cursos de extensão.

cam

Do Blog do John Cutrim

A Câmara dos Deputados rejeitou nesta quarta-feira (29), em segundo turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que permitiria às universidades públicas a possibilidade de cobrar mensalidade de cursos de extensão e pós-graduação lato sensu. A PEC previa alteração no Artigo 206 da Constituição onde o princípio da gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais não se aplicaria nos casos de pós-graduação lato sensu e cursos de extensão.

Por se tratar de uma emenda à Constituição, o projeto precisava do apoio de, pelo menos, três quintos dos deputados (308 dos 513), mas recebeu 304 votos a favor. Ao todo, 139 deputados foram contra o texto e dois se abstiveram. Com isso, a PEC será arquivada.

A maioria dos deputados federais do Maranhão votaram a favor da proposta de emenda à Constituição (PEC) 395/14, que autorizaria universidades públicas e institutos federais a cobrar por cursos de extensão e pós-graduação lato sensu (especializações), mas que foi rejeitada para o bem do país.

Votaram contra a proposta que prejudicaria a educação os deputados André Fufuca (PP), Julião Amim (PDT), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Waldir Maranhão (PP) e Zé Carlos (PT).

Veja como os deputados maranhenses votaram:

Aluisio Mendes (PTN) – Sim
André Fufuca (PP) – Não
Eliziane Gama (PPS) – Sim
Hildo Rocha (PMDB) – Sim
João Marcelo Souza (PMDB) – Sim
José Reinaldo (PSB) – Sim
Julião Amin Castro (PDT) – Não
Junior Marreca (PEN) – Sim
Juscelino Filho (DEM) – Sim
Luana Costa (PSB) – Sim
Pedro Fernandes (PTB) – Sim
Rubens Pereira Júnior (PCdoB) – Não
Victor Mendes (PSD) – Sim
Waldir Maranhão (PP) – Não
Zé Carlos (PT) – Não

PUBLICIDADE:

oticabanner

arturnatal

Leia Mais

Timon e Codó tiveram o pedido de construção do centro aprovado e já estão em fase de execução de projeto.

O deputado federal Weverton Rocha se reuniu nesta terça-feira (21) com o ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, acompanhado do ex-deputado Chico Leitoa, de Timon, e do prefeito de Codó, Francisco Nagib

O deputado federal Weverton Rocha se reuniu nesta terça-feira (21) com o ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, acompanhado do ex-deputado Chico Leitoa, de Timon, e do prefeito de Codó, Francisco Nagib.

O deputado federal Weverton Rocha se reuniu nesta terça-feira (21) com o ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, acompanhado do ex-deputado Chico Leitoa, de Timon, e do prefeito de Codó, Francisco Nagib, para tratar do encaminhamento de projetos para os dois municípios, entre eles o Centro de Iniciação ao Esporte, que já está na fase de projetos.
O Centro de Iniciação ao Esporte incentiva a prática esportiva em áreas de maior vulnerabilidade social, por meio da construção de quadras, ginásios e estrutura de apoio.
Timon e Codó tiveram o pedido de construção do centro aprovado e já estão em fase de execução de projeto. Na conversar, o ministro se comprometeu a ajudar os dois municípios e anunciou que em breve será aberto o edital para o projeto Segundo Tempo, que oferece vivências esportivas no contraturno escolar.

PUBLICIDADE:

oticabanner

arturnatal

casa-de-taipa-banner1460329269

Leia Mais

As chaves da ambulância foram entregues nas mãos do prefeito Américo de Sousa (PT), pelo governador, que fez questão de reforçar que a origem do recurso para aquisição do veículo é proveniente de uma emenda do deputado Rafael.

Ambulância 04

O governador Flávio Dino (PCdoB) entregou seis ambulâncias na tarde desta segunda-feira (20), em cerimônia no Salão de Atos do Palácio dos Leões. Os veículos serão enviados para alguns municípios, dentre eles Coelho Neto, cujo veículo foi adquirido por uma Emenda Parlamentar do deputado Rafael Leitoa (PDT).

 Rafael Leitoa e prefeito Américo de Sousa recebem do governador Flávio Dino ambulância, fruto de Emenda Parlamentar do deputado, para Coelho Neto (Crédito: Nonato Castro)

Rafael Leitoa e prefeito Américo de Sousa recebem do governador Flávio Dino ambulância, fruto de Emenda Parlamentar do deputado, para Coelho Neto (Crédito: Nonato Castro)

As chaves da ambulância foram entregues nas mãos do prefeito Américo de Sousa (PT), pelo governador, que fez questão de reforçar que a origem do recurso para aquisição do veículo é proveniente de uma emenda do deputado Rafael.

Questionado sobre o envio da Emenda, Rafael Leitoa desmentiu qualquer reinterpretação de seu gesto e comentou que os que abandonaram Coelho Neto à própria sorte estão se sentindo incomodados tanto com sua defesa do município na Assembleia, quanto com o empenho do prefeito Américo em trazer benefícios ao município.

 Ambulância 02

“Coelho Neto faz parte do Maranhão, pertence ao Leste do estado, à Região dos Cocais, região de meu nascimento e nada mais justo do que lutarmos, Américo e eu, para ver a cidade mais organizada e em constante desenvolvimento. Assim, conseguimos recentemente a recuperação de um trecho da MA 034, no povoado Descanso, e agora esta ambulância. Acredito que, em três meses de gestão, o prefeito Américo demonstra força de vontade e foco em resolver os problemas que estão ao seu alcance”, comentou Rafael Leitoa.

PUBLICIDADE:

Leia Mais