Ações preventivas como limpeza de bueiros e intervenções de infraestrutura na cidade já vinham sendo realizadas durante todo o ano e agora são intensificadas, dentro do plano de contingência do município.

Telefones-úteis

Tendo conhecimento sobre dados divulgados por órgãos de meteorologia, que já previam que o período chuvoso de 2018 seria mais rigoroso, desde o mês de novembro do ano passado a Prefeitura de Timon já começou um trabalho preventivo para evitar danos à população. Ações preventivas como limpeza de bueiros e intervenções de infraestrutura na cidade já vinham sendo realizadas durante todo o ano e agora são intensificadas, dentro do plano de contingência do município. O resultado é que, mesmo diante dos 52 mm de chuva, atingindo 47 mm no período de uma hora, registrados pela Estação Hidrológica do IFMA de Timon no final da tarde desta quinta-feira, dia 11, não houve nenhuma ocorrência que pudesse causar grandes prejuízos aos moradores.

 

Reuniões traçaram estratégias preventivas, que foram elaboradas e executadas através da ação conjunta da Coordenadoria de Defesa Civil, Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados ao Município de Timon (Agert), Ouvidoria do Município e secretarias municipais de Habitação, Saúde, Desenvolvimento Social, Meio Ambiente e Infraestrutura.

 

O trabalho constante da SLU no desentupimento de bueiros, retirada de entulhos e limpeza, as ações de infraestrutura – como a construção de sarjetas, canaletas, manutenção de galerias, a identificação de áreas alagáveis pela Defesa Civil, preservação de várzeas e atividades de educação ambiental feitas pela Secretaria de Meio Ambiente, um plano de resíduos sólidos, dentre outras ações, fazem parte dessas estratégias.

 

Toda essa atuação conjunta favorece o escoamento das águas pluviais, impedindo inundações e maiores impactos. “Mesmo na Av. Jaime Rios, onde durante a chuva houve um grande acúmulo da água, as ações favoreceram o escoamento rápido das águas. Em 20 minutos, toda a água já havia escoado. Ontem e hoje, as equipes da SLU estão trabalhando na retirada de entulho e areia arrastada pelas águas”, conta Alexandre Luz, superintendente de Limpeza.

 

Alexandre reforça ainda a importância da colaboração dos moradores, não deixando nas ruas troncos e galhos de árvores, a fim de que este não sejam arrastados pelas águas até pontos que provoquem acidentes ou entupimentos.

 

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, César Junior, as equipes estão em alerta e preparadas para atuar. “Estamos em alerta para atender a população em casos de maiores danos e prejuízos. Contamos com a colaboração do Corpo de Bombeiros diante de qualquer atendimento urgente”. Caso necessite de atendimento pelos Bombeiros, a população pode solicitar socorro pelos telefones 98869-3434, 3212-3232 ou pelo 193.

 

O Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (CIMU) também colabora através do envio de relatório técnico mensal sobre as vias afetadas. “No período de chuvas mais intensas, esse trabalho é intensificado e, logo no dia posterior à chuva, enviamos o relatório técnico para a Seinfra para que eles planejem as ações que serão executadas e assim possamos evitar que a trafegabilidade seja prejudicada”, explica Jefferson Veras, diretor do CIMU. Há ainda a participação do Departamento Municipal de Trânsito (Dmtrans) quando existe a necessidade de controle do tráfego.

 

De acordo com o secretário executivo Marcelo Pacheco, diretor técnico da Seinfra, as ações da secretaria estão concentradas no monitoramento das principais avenidas da cidade, através da sinalização e interdição de pontos críticos, além da recuperação de prováveis pontos críticos. “A partir da próxima semana, acreditamos ainda que devemos recuperar alguns dos pontos mais críticos dessas avenidas com recapeamento asfáltico, mas ainda não em força máxima, visto que a própria chuva atrapalha os serviços”, acrescenta.  Como exemplo, um trecho da Avenida Teresina foi bastante danificado com a chuva desta quinta-feira, mas a Seinfra atuou em caráter emergencial e realizou a recuperação do local com pavimentação poliédrica.

 

A Ouvidoria do Município, junto com a Habitação e Semdes, atuam nas áreas onde há moradias de risco.  Equipes da Secretaria de Saúde atuam no monitoramento e combate de doenças de veiculação hídrica, nome dado às doenças que possuem relação direta com a água, como a leptospirose e a dengue.

 

Telefones úteis:

Corpo de Bombeiros: 98869-3434/ 3212-3232/ 193

Defesa Civil: 99911-0101

Limpeza Pública: 3212-2812

Ouvidoria do Município: 98852-3303

SAMU: 3212-2743

PUBLICIDADE:

APLIK

natalpremiado

ovz

saude_nota_10_banner_640x330px

ARTE BLOG LUCAO

cab

Leia Mais

Com a presença de representantes de várias cidades, o evento pretende mostrar as ações já promovidas.

cimuuu

Em pouco mais de um ano de funcionamento, o Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (CIMU) entre Timon e Teresina – autorizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) – já ganha destaque no cenário nacional e na próxima quinta-feira, 10 de agosto, será apresentado em um evento na capital do país, Brasília. Com a presença de representantes de várias cidades, o evento pretende mostrar as ações já promovidas.

O consórcio completou um ano de funcionamento em 5 de maio deste ano e soma mais de 2 mil operações e fiscalizações. É presidido pelo prefeito de Timon, Luciano Leitoa, e conta com uma equipe de 22 colaboradores, sendo oito fiscais e 14 agentes administrativos e dois veículos para auxiliar nas operações. Tem como diretor o servidor cedido pela ANTT, Jefferson Veras, que possui larga experiência na área de fiscalização de transportes.

 

De acordo com Jefferson Veras, o evento terá a finalidade de mostrar a outros municípios brasileiros as experiências já adquiridas pelo CIMU para que sejam esclarecidos pontos importantes sobre a gestão dos serviços de transporte interestadual semiurbano através de consórcios.

 

“Estamos indo à Brasília para apresentar dados concretos de como está sendo viável promover mudanças e regulamentar o transporte entre as cidades de Timon e Teresina. Sabemos que ainda há um grande trajeto para percorrer e umas das grandes ações tem sido o Plano de Mobilidade Urbana e o Plano de Transportes”, comentou o direto do CIMU.

PUBLICIDADE:

ARTE BLOG LUCAO

cab

resnove

criativa-2017

ovizin1

Leia Mais

Ainda participaram da reunião o assessor jurídico do DMTRANS, Marcos Fabrício, e um representante dos taxistas de Timon, Antônio José, presidente da Rodo Táxi.

rav

O diretor do Consórcio de Mobilidade Urbana (CIMU), Jefferson Veras, e o diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTRANS), Jeremias Sampaio, estiveram na Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), em Fortaleza, no começo da semana para representar os taxistas que atuam na cidade e dialogar com o órgão federal sobre a atuação da categoria no transporte de passageiros entre as cidade e Teresina e Timon.

Ainda participaram da reunião o assessor jurídico do DMTRANS, Marcos Fabrício, e um representante dos taxistas de Timon, Antônio José, presidente da Rodo Táxi.

Em operação realizada pela ANTT no último dia 28 de junho, na saída da ponte da amizade em Teresina, 5 taxistas de Timon tiveram seus carros apreendidos. “O transporte foi entendido como irregular, pois os taxistas não estavam contabilizando no taxímetro as corridas. Como eles pegam passageiros na rodoviária de Timon vindo de várias regiões e até de outros estado a ANTT entendeu que esse transporte era uma espécie de lotação e não do transporte individual”, explicou Jeremias.

Atentos a essas questões, os responsáveis pela regulamentação e fiscalização do transporte na cidade provocaram a reunião na ANTT para solucionar o problema e garantir qualidade segurança aos passageiros.

foto 2

“Provocamos a reunião e fomos representando os taxistas através de procurações públicas que eles repassaram a assessoria jurídica do DMTRANS. Durante a reunião ficou decido que a livre circulação dos operadores de taxis entre os municípios de Teresina e Timon, desde que devidamente caracterizado como serviço de transporte individual (serviço de táxi), ficará liberado e sob a fiscalização dos órgãos locais competentes”, explicou o diretor do CIMU.

Atualmente a cidade possui 167 taxistas atuando em 4 cooperativas. Para manter o serviço em funcionamento e atendendo as exigências é necessário que esse profissionais estejam com documentação em dia e atendam as leis. Caso isso não ocorra poderão sofrer as penalidades dos órgãos que tem a função de garantir o pleno e correto funcionamento deste tipo de serviço.

PUBLICIDADE:

bom-cafe1448230424

Help Tech

cantina

sushimix-lucas1457641737

Leia Mais

Os motoristas que continuarem irregulares serão autuados e encaminhados aos procedimentos legais; somente assim vamos conseguir dar maior segurança aos passageiros e ao trânsito”, declara Jefferson.

cimu

Ação integrada do Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (CIMU) entre Teresina e Timon garante fiscalização no transporte clandestino de passageiros. Com a ajuda de fiscais da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Guarda Civil de Timon, DMTRANS, STRANS e Polícia Militar do Piauí, a operação, que acontece desde as 4h da manhã desta quinta-feira (6), apreendeu 16 veículos.

 

A fiscalização aconteceu simultaneamente nas três pontes que ligam Timon e Teresina e teve o envolvimento direto de fiscais da ANTT, que ainda percorreram outros locais da cidade. “Devido à quantidade de denúncias e reclamações na nossa ouvidoria, através do 166, foi gerada uma solicitação de operação na região. Fechamos um acordo com os órgãos locais e pretendemos que seja uma rotina “, disse Márcio Carvalho, agente da ANTT.

 

EA9A7755

De acordo com o diretor do CIMU, Jefferson Veras, o não cumprimento de normas por parte dos motoristas dos veículos irregulares causam prejuízos ao usuário e ao transporte público, pois não há garantias de segurança. “Temos que intensificar essas ações para coibir esses veículos. Os motoristas que continuarem irregulares serão autuados e encaminhados aos procedimentos legais; somente assim vamos conseguir dar maior segurança aos passageiros e ao trânsito”, declara Jefferson.

EA9A7761

EA9A7758

EA9A7748

EA9A7753

EA9A7764

PUBLICIDADE:

resnove

criativa-2017

ovizin1
cab

Leia Mais

Timon já é referência para outras cidades, como é o caso de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA); e Rio Negro (PR) e Mafra (SC)”, explicou o diretor de planejamento do CIMU.

reuniao-cimu-em-brasilia

O diretor de planejamento do Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana (CIMU) entre Timon e Teresina, Jefferson Veras, e o vereador Jair Mayner estiveram na última semana em Brasília tratando de assuntos de interesse da cidade para desenvolvimento das políticas de melhoria do transporte público. Dentre eles, a Medida Provisória (MP) 748/2016, que poderá garantir, por lei, a meia passagem aos estudantes no transporte intermunicipal. Para isso, o diretor esteve na ANTT e no gabinete da liderança do PDT na câmara.

 

Essas ações acontecem graças à viabilidade e ao funcionamento o primeiro consórcio intermunicipal entre cidades brasileira. De acordo com Jefferson Veras, o que acontece hoje é um entendimento das empresas com relação ao preço da meia passagem para os estudantes usuários das linhas de ônibus entre Teresina e Timon.

 

“Não temos uma lei, uma garantia jurídica para esse direito. Se as empresas decidirem, hoje, que não querem conceder a meia passagem, nós não vamos poder notificá-las juridicamente sobre isso. O trabalhado que estamos fazendo agora é justamente para evitar que essa situação aconteça”, comentou Jefferson.

 

Para que isso possa se tornar viável, o CIMU tem tido ajuda de parlamentares da Câmara de Deputados, mais especificamente da bancada do PDT, sob a liderança do deputado Weverton Rocha, que tem garantido as discussões em plenário.

 

“Se essa medida for aprovada, vai abrir um precedente único para outros municípios realizarem esse tipo de ação e garantir o direito de utilizar a meia passagem em consórcios intermunicipais. Timon já é referência para outras cidades, como é o caso de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA); e Rio Negro (PR) e Mafra (SC)”, explicou o diretor de planejamento do CIMU.

 

A tramitação da Medida Provisória deve ser encerrada até março de 2017, entre leitura de relatórios e votação. Jefferson diz estar otimista com a decisão final, pois o direito deverá atender não só a população de Timon, mas moradores e usuários de transporte público de outras cidades em situação similar à de Timon e Teresina.

PUBLICIDADE:

cab

Leia Mais